terça-feira, 25 de outubro de 2016

Past continuous - T01 E03 - O passado

A sala de aula estava fria como os dias de inverno do sul. O professor explicava como funcionava as mitocôndrias. Os alunos pareciam bem atentos naquela história de ATP, mas Camila se lembrava da conversa que teve com Carlos, o "Timo". Que ironia do destino encontrá-lo depois de anos, seria um sinal? - O que será que Vinicius estaria fazendo agora? - Pensou. Suspirou. Talvez estivesse aproveitando a vida. Era o melhor que ele poderia fazer, afinal, os dois sabiam que precisavam seguir.
A aula estava terminando, quando Pedro a cutucou:

- Anotou?
- O que?
- Anotou o que o Douglas escreveu no quadro! Está tudo bem, Mila? - Pedro observou a amiga e se preocupou. Já tinha meses que não via um sorriso sincero dela ou uma risada engraçada como ela costumava dar. Sabia que a situação não estava boa em sua vida. Queria poder ajudá-la, mas como?
- Só com a mente longe, depois eu pego com a Ana. Vou embora - Respondeu dando de ombros enquanto ajeitava as coisas dentro da mochila.
- Tudo bem - Assentiu.

Camila saiu da sala e seguiu para ir embora. Entrou no elevador solitária e pensou em como ela estava sufocada, perdida. O que ela estaria fazendo ali? Tinha a certeza de que estava no lugar errado, por que não se sentia bem de nenhum modo e parecia que tudo dava errado. Inclusive sua vida acadêmica. Chegou no ponto e por sorte, pegou o ônibus depressa. Estava um inferno de quente, mas, no dia seguinte era feriado, então ficaria longe da faculdade um dia. Durante a viagem, recebeu uma sms de Carlos:

*Olá, como vai?
*Bem e você?
*Ótimo, estava pensando, vamos ao cinema, amanhã?
*Eita, eu te confirmo quando chegar em casa.
*Tudo certo!
*Beijos...

Na verdade ela não queria sair de jeito nenhum, queria ter tempo para arranjar uma desculpa convincente para não ter soluções possíveis para sua desculpa. Cochilou um tempo, quando acordou quase passa do ponto de ônibus, acordou bem na hora. Chegou em casa. Tudo parecia monótono e sem vida. Na verdade era ela que estava. Não tinha a mínima vontade de ir a um encontro com o "Timo" embora ele fosse o crush do ônibus. O problema é que Camila não parava de pensar em Vinícius. Como ela ainda poderia gostar dele depois de tanto tempo? Por que não dar uma chance ao rapaz?
Respirou fundo e tomou um banho. Queria poder voltar no tempo e mudar tudo. Como será que as coisas seriam agora, se tivesse essa chance?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da postagem? Então comenta... :D
Agradeço...
beijos galáxicos!