sábado, 3 de outubro de 2015

A lajota quebrada

Você pode pausar a playlist aqui em cima ^ e ler este texto com essa música aqui: Inuyasha - Beautiful memories


Por um erro, a laje aqui de casa trabalha no calor, ou seja, ela se dilata e quando esfria, ela comprime. Meu quarto tem rachaduras e no meu banheiro, apareceu uma lajota quebrada... Rachada, para falar a verdade. Quando esquenta, a fenda se abre e quando esfria, ela se fecha novamente. Por que estou escrevendo isso? Por que assim foi meu coração durante um tempo... Quando esquentava, a ferida já existente, se abria e quando esfriava, ela cicatrizava novamente. Só que hoje, a lajota do meu banheiro caiu da parede, assim como meu coração. Partiu de vez.
Meu pai até tentou emassar novamente, mas a rachadura, que fez a fenda na lajota, ainda continuava e mesmo que a gente tentasse colá-la, ela sempre iria rachar, todas as vezes, até cair novamente e se despedaçar no chão.
O pior da lajota ter caído no chão, não foi o fato dela ter se partido, afinal, ela pode ser colada, não é mesmo? O problema é que ao cair no chão, ela rachou o piso do banheiro e arranhou o vidro do box. Que estrago, não é mesmo?
Essa analogia toda para descrever meu coração. Ele caiu, partiu em dois e os estilhaços machucou o cérebro e todos os órgãos ao redor.
Não estou falando só de amor, mas sim de senso de outras pessoas, afinal, eu convivo com pessoas que tem me decepcionado.