quarta-feira, 19 de outubro de 2016

Past continuous - T01 E02 - Eu te conheço?

O dia estava tranquilo, com uma brisa leve. O relógio marcava 8:30 da manhã e ninguém da parada de ônibus percebeu o que estava acontecendo um pouco mais distante, entre duas pessoas que acabara de descer do ônibus.

__Está tudo bem? - "Timo" ficou olhando Camila estática bem na sua frente. Quase irmã de um tomate. Tentou conter o riso, afinal, sabia que a moça estava muito envergonhada.
__Eu te conheço? - Camila respirou fundo e encarou o rapaz.
__Acho que não - Ele corou. Onde estava com a cabeça de ter descido em um lugar que ele não costumava ir? E ainda ter abordado uma menina do ônibus que supostamente estava olhando para ele?
Os dois se entreolharam por alguns segundos, tímidos e silenciosos. Camila deu meia volta e seguiu atravessando a rua, tentando andar o mais depressa possível - "Eu não acredito nisso, e agora? O que eu faço? Melhor eu ir andando o mais depressa" - Pensou. Ela achou que ele tinha ido para a parada, mas ele estava a seguindo.
__Espera um pouco, eu acho que te conheço sim!
__Não conhece - Continuou andando rápido.
__Era você, na academia, naquele dia - De repente, os dois pararam no meio da calçada. Camila se virou rápido.
__Carlos? - Os olhos assustados o observou de baixo para cima.
__Estou um pouco mais gordo, mas sou eu - Ficou ao lado da moça e os dois começaram a caminhar novamente.
__Nossa, eu não acredito. Quanto tempo isso faz?
__Faz 7 anos... Eu te procurei depois daquele dia e você nunca mais apareceu.
__Como me procurou? Eu te procurei e você sumiu - Camila tinha esquecido o nervosismo já que conhecia a figura que estava bem ao seu lado. Não o conhecia tão bem quanto conhecia Vinicius, mas o conhecia. Isso aconteceu por volta de 2009, quando ela fazia musculação, ou tentava pelo menos, naquela época era mais magra que o zé bonitinho. Era uma tarde chuvosa de quinta feira e não tinha muitas pessoas fazendo exercícios, até que alguém se dirigiu a ela com um tom sério, mas educado "Oi, meu nome é Carlos, se precisar de ajudar, é só me chamar" mas ela não disse o nome, apenas sorriu e o fitou de longe. Era magro como ela...
No dia seguinte, Camila apareceu no mesmo horário, queria encontrá-lo novamente e se apresentar e quem sabe conhecê-lo ou conversar. Mas ele não apareceu. Ficou assim assim durante 1 semana e ele nunca apareceu. Ela até achou que aquilo não tinha acontecido depois de um tempo. Quem em sã consciência iria gostar dela? Feia que dói. O fato é que ela voltou ao horário que costumava ir, pela manhã e depois de 2 meses, saiu por motivos de saúde e nunca mais o encontrou até 2016, quando começou a notá-lo no ônibus.

__Eu não sumi, depois desse dia, eu precisei ficar 1 semana afastado por que meu pai ficou internado e alguém tinha que ficar com ele. Quando voltei, nunca mais te vi por lá. Até perguntei para uns amigos, mas ninguém sabia seu nome e o professor não lembrava de você. Agora entendo, você não era do horário da tarde.
__Bem, agora a gente se encontrou... E por falar em encontrar? Por que desceu aqui se você estuda no FIG?
__Como sabe disso? - Camila tinha falado mais do que deveria.
__Apenas observo as pessoas - Tentou sair de fininho
__Não importa, eu desci aqui por que queria falar com você, não sei, te conhecer, talvez, a propósito... Te conhecer de novo.




*Devido alguns problemas, eu não pude postar ontem, na terça, então estou postando hoje. Mas só por que houve esse pequeno acaso!


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da postagem? Então comenta... :D
Agradeço...
beijos galáxicos!