segunda-feira, 30 de janeiro de 2017

Magrelice - Cardápio

Quando eu penso em exercício já me dá uma canseira :( mas a vida exige sacrifícios kkkkkk então, vamos nessa!
Estou há 2 semanas na academia e dia 16 de fevereiro completa 1 mês. Estarei revezando em vídeo e em postagem. Então fiquem sempre atentos que segunda é dia do quadro. Vamos ao que interessa...

Eu malho de manhã, por enquanto, então eu acordo as 7 horas, tomo meu café que geralmente é suco de alguma fruta, pão com manteiga e uma banana. Espero pelo menos 1 a 1:30 hora para ir malhar. Antes de começar, bebo 1 copo de água 15 minutos antes.
Depois que eu malho, eu faço o lanche da manhã por volta de 9:30 ou 10 horas. Dependendo do meu estado de espírito na hora de malhar (tem dias que eu demoro mais). Então hoje eu comi: 1 copo de suco de maçã, tapioca com 1 fatia de peito de peru e 1 tablete de polenguinho. Em breve eu estarei tomando o suplemento hiper calórico Ensure, só que vou esperar receber para poder comprar. Esse foi a nutricionista que passou.











Na hora de malhar é importante sempre beber um gole de água, para manter o corpo hidratado e descansar entre uma série e outra. Não fazer tudo de uma vez. Se você está fora de forma assim como eu, faça até onde consegue, não precisa fazer a série inteira, por que você precisa de condicionamento físico para poder pegar pesado. Eu não estou conseguindo fazer a abdominal supra por completo, mas eu estou forçando aos poucos até eu conseguir. Faz muito tempo que estou parada, então é um pouco difícil para mim.

*Esta é uma dieta para quem quer engordar, por isso o nome do quadro é magrelice.

O meu almoço eu tenho comido arroz, feijão e carne branca. Esqueci de bater foto, mas bati da janta.
Meu lanche da tarde foi vitamina de banana com pão integral e manteiga. E a janta, eu bati foto kkkk


Minha janta foi: 5 colheres de arroz, 2 colheres de purê, galinha cozida (sim, eu comi para meu próprio bem) um pouco de legume (brócolis e cenoura) e 1 concha de feijão.
E minha ceia, será meu tão amado mingau *-*
Deixei para postar no fim do dia, para escrever tudo que eu comi no dia de hoje. Próxima postagem, eu falarei um pouco da dieta para quem tem problemas no estômago, como eu. Então fiquem ligados!

Gostou da postagem? Então comente aqui embaixo qual é o seu objetivo, emagrecer ou engordar. E não esquece de me seguir nas redes sociais! Beijos galaxicos :*

sexta-feira, 27 de janeiro de 2017

Papo de filhos - Pelanca



O título é meio estranho, mas você vão entender o por que, já, já.
Se você nunca brincou com a pelezinha debaixo do braço da sua mãe, é por que você é um filho ingrato kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk...
Se tem uma coisa que minha mãe odeia, é que fiquem cutucando a pelanca debaixo do braço dela. Eu fazia muito isso, quando era criança e era tão divertido, até hoje é, mas minha mãe sempre anda precavida, então só me resta ficar cutucando a barriga.
Meu pai não tem, então não tem graça fazer isso --' mas se seu pai tem e você já fez isso nele, então sinta-se a vontade e bem vindo ao grupo.
Essa postagem é rápida por que eu ia fazer isso nela hoje, mas daí não consegui :( daí lembrei de postar por que eu acho engraçado. Filhos... O que fazer com os filhos kkkkkkkkkkkk
Eu sempre fui uma criança grudenta. Adorava dormir na cama com meus pais. Eu não gostava de brincar com outras crianças, eu geralmente ficava no colo da minha mãe. Sempre gostei de ficar abraçada com alguém. Se eu não estava enchendo o saco do meu pai, eu estava cutucando as pelancas da mamãe kkkkkkkkkkkk Sempre fui chorona e reservada. Minha mãe nunca teve problemas em saber onde é que eu estava. Pois eu costumava ficar no meu quarto brincando com minhas bonecas sozinha e quando alguém me chamava para ir brincar, eu só ia quando um dos meus irmãos ia junto. Meu irmão do meio adorava cutucar minha mãe também, para você ver como não é só eu que tenho essas doidices kkkkkkkkkkkk minha mãe sempre detestou essa marmota.
Eu usava o cutuque para chamar atenção, eu acho, por que eu sempre fui tagarela, aí eu falava, falava, falava e ninguém me dava bola... Ficava aquele silêncio. Aí eu via aquelas pelanquinhas... E começava a brincar, até que vinha um grito de "NÃO TEM O QUE FAZER?" kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk... 
Como diz a minha mãe "Não conhece a peça"


Se você gostou da postagem, então comente aqui embaixo se você já cutucou a pelanca do seus pais ou se você já foi cutucado, se você tem pelanca!! Não esquece de curtir a página e também se inscrever no canal. Beeeeeijos galaxicos!

quinta-feira, 26 de janeiro de 2017

Demorei mais postei

Mais um vídeo para o canal *-* esse eu já escrevi alguns post sobre, então resolvi criar o vídeo. Ele ficou um pouco comprido, mas vale a pena conferir kkkkkk
Então, deixa sua curtida e não esqueça de se inscrever no canal :*



Beijos galaxicos! :*

sexta-feira, 20 de janeiro de 2017

Papo de filhos - Melhores lembranças

O tempo passa para todos, isso talvez seja algo que mais me irrita. O tempo. Por que as vezes ele passa devagar quando quero que passe rápido e vice-versa. Isso vale para a família. Guardo muitas lembranças da minha infância, principalmente ao lado dos meus pais. Daqui há 4 anos eu completo 30. O tempo passa e nossos pais envelhecem.
Um das melhores lembranças que eu guardo comigo foi quando fomos para o Beto Carreiro. Foi um passeio único e inesquecível. Eu lembro que fiquei com medo de subir no cavalo junto com o Beto Carreiro kkkkkkkkk... O que me restou foi apenas uma foto segurando na mão dele. Trágico. Ele partiu, mas aqui dentro ele sempre viverá.
Uma outra lembrança foi quando fomos para um parque aquático chamado Cascaneias... Lá a gente se divertiu muito. Meu irmão se machucou em um tobogã. Mas foi engraçado. Eu morria de medo. Então não fui em nenhum. A hora de ir embora foi triste, por que aquele lugar era muito legal.
Acho que o que mais me enche de saudade era a época que meus pais nos levava para o shopping e lá a gente lanchava ou assistia um filme. O sul foi o lugar onde mais saíamos e passeamos. Sinto falta dessa época.
A lembrança mais significativa sempre será quando morava todos juntos. Meus irmãos e eu. Infância. Agora todos moram longe, sem muito contato. As vezes a vida é assim e em breve será minha vez. Não que eu queira tanto, apesar das brigas. Mas por que chega o momento da vida que precisamos ter a nossa vida. Se isso é certo ou errado, a única coisa que quero ter sempre, são minhas lembranças...

Aquela foto antiga... Todo mundo colorido kkkkk

quarta-feira, 18 de janeiro de 2017

Magrelice - Primeiro dia de musculação

Falaaaaa queridos caotinhos! Esse vídeo é uma apresentação basicamente... Só estarei postando sobre comida e treino a partir de semana que vem, já que minha consulta só é semana que vem. Mesmo assim, confere aí xD




NÃO ESQUECE DE SE INSCREVER NO CANAL

Past continuous - T01 E10 - Sentimentos além do tempo.

__Tá tudo bem? - Vinícius começou a ficar sem graça.
__Está - Disparou, Camila. Por que aquilo? Ela o conhecia há mais de 5 anos. Ele estava diferente. Mas ainda sim, continuava sendo seu ex - É que eu estava com a mente longe, problemas pessoais, sabe como é né?
__Ah sim - Ele suspirou e fez gesto para que os dois seguissem. Júlio observava de longe com os olhos semicerrados. Já que Camila estava muito sorridente ao lado do amigo.
__Bom dia, Vini, Camila... - Falou baixo
__Bom dia!


Entraram na escola e então na sala, todos em silêncio. Camila achou um tanto estranho e quase que sentiu um certo ciúmes da parte de Júlio. Sim, ele realmente era muito ciumento. A primeira aula daquele dia era geografia. Como Camila detestava geografia, ainda mais quando era o professor Lúcio, da língua presa. Podia passar anos, mas ela nunca esquecera dele. Na época o pessoal zoava com a cara dele e isso tornava a aula muito engraçada.
Os pensamentos dela se dispersaram da aula, não tinha visto Marcelo ainda. Não duvidava dele, mas também não confiava, ele era muito estranho. Olhou para Vinicius, ele sentava algumas fileiras mais para frente e no canto da sala. Seria muita injustiça da vida, fazê-la conhecê-lo novamente e sofrer. Decidiu não interferir mais, decidiu que iria se afastar de Júlio e Vinícius. Não iria na confraternização. Já que estava presa naquele ano e não sabia como e nem o porque, decidiu que iria atrás de Carlos. Talvez essa fosse a charada, mudar o passado e estar melhor no futuro. Nem Kevin e nem Amanda foram na aula naquele dia. 

"Um dia nublado e chuvoso. Camila estava toda molhada na frente do colégio. Por que eu estou aqui? Ela pensava. Via alguém se aproximar. Vinícius?
-Até que enfim te achei. Por que você fugiu?
-Fugi?
-Vem cá, você vai pegar um resfriado - Ele jogou o casaco em cima dela e pôs o guarda chuva para que não se molhasse.
- O que está fazendo aqui?
- Eu voltei por você.
- Mentira.
- Não estou mentindo. Você não me ama mais?"

Por alguns minutos cochilou, acordou assustada com Vinicius a cutucando.

__Ei, menina, acorda! - Ele riu ao lado de Júlio
__Vinícius - Bocejou... - A aula estava muito interessante - Riu junto com os dois.
__Vamos lanchar juntos, aquela sua amiga não veio, vai ficar sozinha aí - Júlio puxou a mão de Camila. Ela lembrou de 2016, o amigo costumava fazer isso sempre.
__Tudo bem, concordou - Deu um sorriso e levantou se espreguiçando da cadeira, nessa hora, a blusa levantou um pouco e parte da sua barriga e cintura apareceram.Vinícius observou a silhueta da moça e sentiu a mesma coisa quando Júlio disse que tinha a convidado para a confraternização. Desviou o olhar e corou. Mas nenhum dos dois perceberam. Então seguiram. Quase na saída do colégio, Marcelo apareceu e gritou por Camila, os três levaram um susto e a mesma tentou fingir que não o conhecia.

__Vem cá, rapidinho, vocês me emprestam ela? Me emprestam? - Marcelo agarrou no braço dela e a puxou para um canto.
__"Até que ela conhece bastante gente, não acha?" - Sussurrou Júlio e Vinícius assentiu.
__O que pensa que está fazendo? - Camila puxou o braço do rapaz e o olhou espantada.
__Eu é que pergunto. Por acaso você mudou alguma coisa?
__Por que essa pergunta? Está tudo mudado - Camila cruzou os braços.
__Não foi isso  que eu quis dizer. Você conheceu alguém do seu futuro? Que não fazia parte do seu passado? Ou pior, você contou para alguém sobre viagens no tempo? - Marcelo cochichava para ninguém escutar.
__Ok, ok... Meu melhor amigo Pedro. O que está acontecendo? - Camila respirou fundo.
__Você está sem áurea. Isso é ruim, é péssimo! - Marcelo cruzou os braços.
__COMO ASSIM?
__Eu te avisei, não tente mudar nada, deixa o ciclo correr. Mas você me ouviu? NÃO!
__Eu não acredito em você! - Camila se virou e ameaçou ir embora.
__Ah não? Você não consegue enxergar que as coisas estão fluindo muito rápido? - Marcelo dessa vez começou a falar coisas que realmente faziam sentido - Você não consegue enxergar que tudo ao seu redor está mudando e que isso pode piorar?
__Eu não me importo com isso. Não mais.
__Eu sou de 2020, Camila, eu conheci minha esposa, que não fazia parte do meu passado. Eu perdi minha áurea, mas ainda posso ver a dos outros. Quando você perde a sua áurea, o tempo deixa de seguir seu fluxo e fica desequilibrado, indo cada vez mais rápido, até chegar uma hora que se tornará infinito e você ficará presa pra sempre - Marcelo suspirou e percebeu que Camila engoliu seco.
__É como se fosse um loop do tempo. Precisamos sair daqui.
__Mas como? As coisas já aconteceram.
__Nem todas, estamos em fevereiro ainda. Precisamos encontrar alguém que nos ajude.
__E a sua esposa?
__Ela se foi... - Eu sinto muito - Camila ficou sem palavras.
__Ela não morreu, sua louca, ela apenas me achou doido e pôs a polícia atrás de mim - Marcelo deu uma risada e Camila balançou a cabeça negativamente.
__Quem te disse sobre esses negócios de áurea e viagens no tempo?
__Ele viajou, mas podemos ir atrás dele, para encontrarmos a fonte.

Camila e Marcelo trocaram telefones e então, os dois seguiram cada um seu caminho. Depois que estava na padaria lanchando com Júlio e Vinicius, ficou calada, com medo de falar algo e tudo mudar novamente ou para pior. Realmente, as coisas aconteciam de forma muito rápida e sem muita explicação, mas não podia fazer muita coisa, até por que um dos dois puxava assunto a todo momento.



__Então, Camila,você vai lá em casa no fim de semana? - Júlio perguntou entusiasmado. Camila pensou rápido e tinha decidido que não iria mais cedo, mas respondeu que sim balançando a cabeça, enquanto tomava um gole de refrigerante. Júlio sorriu e levantou da cadeira para pegar o suco de laranja que estava pronto.
__Você tem o sotaque diferente, você nasceu em outro lugar? - Vinícius perguntou curioso.
__Na verdade nasci aqui mesmo, mas eu morei muito tempo no sul, por causa do trabalho do meu pai. Transportadora.
__Nossa, que massa! - Vinícius falou surpreso e foi pegar uma coxinha na vasilha que estava no centro da mesa. Nessa hora, Camila também esticou a mão e os dois acabaram colocando a mão um em cima do outro. Coraram e tiraram rápido. Que sentimento era aquele? Vinícius pensou. Sim, ele já tinha sentido aquilo 2 vezes. Olhou bem para Camila e por um momento, ela teve certeza de que ele sabia de algo ou simplesmente se lembrará de um futuro que ainda iria viver. Mas apenas por um momento. Ele desviou o olhar quando Júlio chegou.

__Caramba, vocês acreditam que estava sem açúcar e a mulher disse que não tinha? - Júlio comentou enrijecendo a testa. Semicerrou os olhos e notou algo estranho - Aconteceu alguma coisa?
Camila apenas balançou a cabeça negativamente e colocou uma coxinha na boca. Por que o coração batia depressa? Não importa o que acontecia, não importa o quanto ela tentava fugir. Vinícius estava destinado a estar em sua vida. Será que ela realmente podia evitar se apaixonar por ele novamente e aquele sonho estranho?



sexta-feira, 13 de janeiro de 2017

Papo de filhos: Pedindo dinheiro

Se tem uma coisa que chega com a idade é a vergonha na cara de ficar pedindo dinheiro para seus pais. Não que isso seja frequente e não que isso seja errado, já que você não trabalha. Mas para mim, pelo menos, não é legal. Você começa a ter a mentalidade de que precisa de um emprego e que dinheiro não dá em árvore. Acho que ter capricórnio no meu mapa astral me faz ser assim... Meio econômica. Não gosto de ficar pedindo dinheiro para meus pais e muito menos fazê-los gastar com alguma coisa, a não ser que seja algo que eu queira muito e esperei praticamente minha vida inteira por determinado momento. Porém, não. Não gosto e quando preciso ir comprar algo, geralmente pego o mais barato. Isso vale para qualquer pessoa que irá pagar algo para mim. Me sinto mal por não poder ajudar.e também não gosto que gastem com coisas supérfluas quando poderiam comprar uma coisa útil. Principalmente quando esta coisa supérflua é para mim. Não sei vocês, mas eu sinto vergonha de pedir dinheiro para meus pais e ficar gastando como se não houvesse amanhã. Acho que eu só gasto com comida... Por que sentir fome é triste.
Eu tenho um caderno de anotações, anota tudo que eu gasto, tudo que eu recebo e faço minhas contas para que tudo dure até o final do mês e vê se consigo fazer sobrar, afinal, meu mal é a comida, as vezes eu não resisto a uma vitamina da faculdade... Trágico :(
Acho que por ser tão mão de vaca que minha mãe faz de mim a tesoureira da casa kkkkkkkkkkkk... Eu sou muito boa com números, não em contas, com números. Eu não esqueço números. Esse mês eu tive que pedi um dinheiro para meu pai, para comprar um ingresso de um show que eu tanto quero ir. Foi triste, por que sei que ele já tem gastos o suficiente e mais essa agora. Parece que vem uma mensagem lá do meu coração "você vai extorquir seu pai" me sinto mal... Preciso de um emprego. Até para ajudar na comida quando eu saio com o pessoal. Trágico...


Gostou da postagem? Então comente aqui embaixo se você tem vergonha de pedir dinheiro ou se você já trabalha e não precisa mais passar por isso! Não esquece de curtir a página e se inscrever no canal *--* beijos galaxicos...

Relógio do Star Wars

Faz muito tempo que não posto nada sobre coisas que eu mesma fiz. Por falta de inspiração ou preguiça mesmo. Recentemente fiz um relógio de disco de vinil, não fiz tutorial, mas vou dizer mais ou menos como foi feito. Até por que ele não foi tão fácil assim.
Este relógio foi um presente e há muito tempo que eu estava querendo fazer um kkkkk daí resolvi fazer de disco de vinil, já que eu pesquisei na internet vários modelos.



Os totens do star wars eu comprei na Saraiva, isso é chamado de Abaton, é parecido com os geloucos da coca cola, sabe? Se faz coleção disso. Cada pacote vem 5 abatons com 5 livrinhos contando sobre curiosidades ou sobre a saga Star wars. Eu tive a sorte de não vir nenhum repetido e ainda por cima vir o Darth Vader e o Han Solo kkkkkkkkkkkk...
O disco de vinil eu peguei do meu avô (mas você pode comprar em qualquer loja de antiguidade) eles geralmente não são caros.
A tinta foi aquela acrílica na cor branca. A logo e o fundo do relógio, a imagem eu peguei no google mesmo e eu imprimi em folha A4 normal. Já o relógio, também é comprado separado, como eu já tinha um aqui, eu simplesmente desmontei e peguei a máquina.
O vinil é um material resistente e ao mesmo tempo frágil, por que você tem que ter cuidado com a superfície dele. Qualquer arranhão, cola ou resíduo que cair nele, não sai mais. Mancha e quando é poeira e tal, até sai com água, mas é muito difícil tirar. Trabalhar com ele requer alguns cuidados.
A parte de trás (por isso que ele não foi tão fácil assim de fazer) eu pedi para meu pai cortar um gesso que tinha aqui em casa, justamente para dar apoio ao relógio e ele ser pendurado na parede. Ficou um pouco pesado, mas sustenta. O mais legal, é que a cola branca geral cola o gesso e deixa bem firme. 

Se você gostou da postagem e quer fazer algo parecido, então comente aqui embaixo, que eu faço o tutorial de como este relógio foi feito ou eu faço outro que também seja de vinil! Não esquece de me seguir ali do lado -----> se inscrever no canal e comentar aqui embaixo se você já viu ou tem um relógio de disco de vinil!

quinta-feira, 12 de janeiro de 2017

Playlist da vez é Samba

Quem gosta de sambar? xD

1 - Gal Costa - Aquarela do Brasil
2 - Carmen Miranda - Tico tico no fubá
3 - Demônios da garoa - Samba do Arnesto
4 - Martinho da Vila - Aquarela do Brasil
5 - Demônios da garoa - Trem das onze
6 - Martinho da Vila - Devagar, devagarinho
7 - Zeca pagodinho - Deixa a vida me levar
8 - Alcione - Não deixa o samba morrer
9 - Originais do samba - Tragédia no fundo mar (Não encontrei o karaokê da música :( )
10 - Cravo e canela - Lá vem o negão


Notou que tem duas aquarelas? Pois acredite, são duas músicas diferentes, então confira neste post a diferença entre elas:

As aquarelas

Past continuous - T01 E09 - Pedro

Camila chegou em casa quase na hora da janta. A mãe meio assustada com a mudança repentina da filha perguntou como tinha sido os estudos:

__Foi todo mundo? -Perguntou Vera
__Sim, foi um dia bem produtivo - Ela tentou disfarçar. Sentou na mesa para jantar, estava faminta. As coisas eram tão diferentes. Se perguntava a todo momento, como aquilo era possível. E Vinícius? O que ele estaria fazendo. O fim de semana estava próximo, ela não queria ir, mas tinha por que havia prometido a Amanda que iria apresentá-la para Júlio. As coisas aconteciam com rapidez, para qual história o tempo iria levá-la? Será que teria final feliz?
__Eu fiz panqueca, sua comida favorita!
__Nossa, está ótima, obrigada, mãe - Por um momento havia esquecido que tinha voltado para 2011. Até sua mãe era diferente.
A janta foi cheia de conversa, como sempre fora, o pai falava do trabalho, a mãe falava das últimas fofocas com a irmã dela e Camila pensava se iria ou não ligar para Timo.
Passado alguns minutos, levantou. Lavou o prato e secou. Para o espanto de todos. Camila nunca que iria levar o prato e ainda sequer. Realmente, ela estava mudada. Já no quarto, pegou o celular antigo, pequeno e ela mal conseguia mexer nele. Acostumada com o xperia de 2016, decidiu ligar para Carlos. Chamou, chamou e ninguém atendeu. Desligou o telefone... Nessa época ela não tinha o notebook ainda, que falta ele fazia. Pensou. Decidiu ligar para Pedro e pegar o msn dele, é claro, tinha esquecido que em 2011 ainda existia o msn.

"__Pedro?
__Oi?
__É a Camila, você tem msn?
__Tenho, anota aí Pedrinho...
__Pedrinho?
__2490...
__pedrinho2490...
__@hotmail.com anotou?
__Anotado, então, vou entrar agora, daí a gente se fala por lá!
__Beleza... Então até lá - Deu um risada
__Certo, tchau, beijos!
__Beijos! "

Camila desligou o telefone e foi para a sala, lembrou que ainda tinha um computador. Ligou o ventilador em sua direção, por que não importava o ano, os mosquitos sempre se acumulavam debaixo da mesinha, prontos para ferrar e o ventilador ligado espantava-os. Ligou o computador e olhou no celular, estava tarde, para alguém que iria acordar cedo no dia seguinte. Sua mãe já estava brigando dizendo para ela ir dormir. Tinha esquecido desse detalhe, sua mãe era bem mais autoritária naquele ano. Mas queria falar com Pedro a qualquer custo. Ainda bem que a senha estava salva, já que Camila não lembrava da senha do msn. Até 2016 já tinha trocado mais de 4 vezes.


*Oi - Pedro chamou e aquele barulho de nova conversa soou nostalgicamente.
*Oiii - Camila achou tão divertido usar o msn novamente, parecia aquela sessão nostalgia.
*Você chegou bem, em casa? Meio longe onde moras.
*Cheguei sim, que nada, eu costumava ir muito em sua casa, em 2016 - Foi muito esquisito falar do futuro no passado.
*Acho que 2016 é seu passado, agora - Pedrou colocou um emoticon de risada
*kkkkkkkk você tem razão - A conversa não fazia o menor sentido. Tempo, passado e futuro e Pedro ali, acreditando. Em nenhum momento quis mandá-la para um hospital. Afinal, ela apareceu do nada na porta da sua casa dizendo ser sua melhor amiga da faculdade de biologia em 2016. Sim, só por que ele ainda não tinha visto nada parecido, não significaria que viagens no tempo não existissem.
*Me conta, como eu sou em 2016? - Pedro perguntou.
*Você é uma pessoa muito generosa e legal. Você é um dos meus melhores amigos. Está um pouco diferente do que é hoje. Está mais magro e está namorando a Fernanda.
*Eu tenho namorada? - Pedro colocou uma carinha de assustado
*Tem kkkkkk vocês namoram já tem alguns meses.
*Estou abismado! O que te fez vir para cá? Para 2011? Você desejou isso?
*Como eu te disse, eu olhei para uma foto e simplesmente fui sugada por ela.
*Tudo o que fez antes, você lembra? 
*Não lembro exatamente. Apenas estava triste, muito triste.
*Por que?
*Por que faziam 3 meses que eu tinha terminado meu relacionamento. Não por brigas, não por falta de amor. Ele apenas decidiu tentar algo melhor e foi embora... Ele mora em Minas agora. Faz faculdade de fisioterapia.
*Então vocês decidiram terminar...
*Sim, mas agora nem volta tem, ele já está namorando outra pessoa. Eu fiquei com muita raiva dele. Por que, né? A vida segue e a fila anda.
*Você ainda gosta dele?
*Eu não sei te dizer, tudo que eu sinto é raiva.
*Então acho que já sei por que você voltou - Pedro colocou uma carinha inexpressiva.
*Para tentar mudar meu destino?
*Não, para não conhecê-lo! - Nesse momento Camila ficou sem muita reação. Pensou em como aquilo ficou dentro da mente dela. Fazia sentido. Se bem que ela já o conheceu, foi inevitável, mas ela poderia não conhecê-lo melhor. Poderia se afastar. 
*Está aí? - Pedro apertou o botão de chamar atenção. A tela inteira tremeu e Camila soltou uma risada, aquilo era tão antigo e tão legal.
*Eu estou aqui kkkkk apenas pensei nisso. Bem, eu já o conheci, mas não tenho tanta intimidade. O problema é que o amigo dele, meu amigo também, acha que estou afim dele.
*Você se mete em cada rolo. Eu vou dar uma pesquisada sobre essas coisas. Tenho um monte de livros que falam sobre isso. Talvez em alguma história em quadrinhos kkkkkkk
*Entendi, bem, eu vou vê se lembro de alguma coisa e to indo nessa, amanhã acordo cedo.
*Que merda, em? Você faz curso? 
*É a vida... Eu bem que poderia já fazer o curso de biologia. Mas aí não estaria na mesma sala que você.
*Mas você já me conheceu, não teria problema nenhuma.
*Cara, é verdade - Camila não estava colocando a cabeça para funcionar. Se ela já mudou o passado conhecendo Pedro. Então não teria problema em fazer logo a faculdade o melhor é que não ia correr nenhum risco de encontrar Vinícius pelo caminho.
*Então pensa aí, boa noite e beijos!
*kkkkk pode deixar, boa noite, Pedro, beijos!


Camila desligou o computador e foi deitar, Vera falava da janela de 20 em 20 minutos para ela ir dormir. Ela sabia que Camila era uma luta para acordar cedo.
O relógio marcava 6 horas da manhã e a menina já estava de pé. Para a surpresa de Vera e Elias. Que bicho mordeu a filha? Realmente ela estava muito mudada e então, Vera decidiu ter uma conversa com ela depois que ela chegasse do colégio. Seria algum namoro escondido?

__Bom dia, mãe, bom pai! - Camila acordou eufórica.
__Bom dia - Os dois falaram ao mesmo tempo sem reação, observando se aquela menina era mesmo a filha deles.

O café foi silencioso e Camila comia como se nunca tivesse visto comida na frente dela. Os pais a olhavam receosos, ela nunca comeu tanto daquele jeito. Levantou, lavou a louça, apenas não secou e foi escovar os dentes. Depois de alguns minutos, já estava na bicicleta com seu pai. Fazendo o mesmo percusso de anos atrás. Como aquilo era bom... O pai ficou em silêncio, queria fazer muitas perguntas, mas preferiu não falar nada, decidiu conversar depois que Vera falasse com ela. Chegaram no colégio. O pai se despediu e foi embora. Camila observou Júlio parado em frente ao colégio como de costume e quando ela menos esperava, Vinícius apareceu da esquina bem na sua frente e os dois quase se esbarram.

__Oi - Ele deu um sorriso amigável, mas Camila ficou muda enquanto o observava com os olhos arregalados, surpresa. Não importava o quanto ela  negasse, sim, ela ainda o amava.




Magrelice - Trajetória

Sempre fui uma pessoa muito magra. Desde que eu me entendo por gente, eu sou magra. Sempre tive problemas para comer. Nunca fui de comer muito e até que quando eu como um pouquinho mais, eu ganho uns kilinhos, mas não é tanto e não importa o que aconteça, eu sempre perco num piscar de olhos e isso é o que mais me frustra nessa trajetória de ganhar peso ou massa muscular. Eu cheguei a pesar 49 kilos e agora estou com 40, neste exato momento da postagem.
Entrei para malhar de novo e eu não estou com motivação nenhuma para isso. Eu não gosto de musculação e nem de ir para a academia. Não é um lugar que eu goste de ir. Mas eu vou por que estou cansada, é sério. Estou cansada das pessoas ficarem me perturbando e dizendo que eu estou feia. Que eu sou magra ou que preciso ficar tomando vitamina para ser forte, para aguentar o tranco. Eu odeio isso e estou cansada de todos me olharem como se eu não comesse. Eu como. O suficiente para mim. Ninguém quer que eu coma um prato de pedreiro sabendo que eu tenho problema no estômago. Também não é assim.
Esse novo quadro, eu vou estar postando de mês em mês a mudança, até o fim deste ano. Vamos ver se eu mudo ou não. Acho que semana que vem, eu estarei voltando para a academia. Seja o que Deus quiser!


Essa é uma foto minha recente, está eu e a mamãe. Nunca gostei de bater foto de corpo inteiro e também tenho vergonha, por que eu tenho pernas de saracura. Enfim... Daqui há um mês, eu posto outra foto.

TAG do livro - 10 perguntas

Esse mês de janeiro não está sendo bom, é cada uma... Adoeci de novo! Mas tudo bem, eu demoro mais eu posto kkkkkk

Aqui foi o vídeo do vlog dia de quarta que eu fiz, então só conferir *--* não esquece de se inscrever no canal e curtir e compartilhar o vídeo. Como sou nova no pedaço, eu ainda não tenho programas de edição e também não sei editar direito, ms espero melhorar e conseguir fazer algo mais decente para vocês =S
O vídeo é sobre uma tag que eu inventei com 10 perguntas sobre livros. Eu estava querendo muito fazer algo parecido, até por que eu curto muito livros e já tem um tempo que eu não leio nenhum. Vou começar agora um que meu amigo escreveu, para ajudá-lo nessa jornada. Agora chega de papo, que o papo de filhos é só sexta kkkkkkkkk...


sexta-feira, 6 de janeiro de 2017

Papo de filhos: A importância de agradecer


Nunca fui uma pessoa de agradecer muito (pela comida, pela água ou pelo dia) e acho que muita gente não tem esse costume, pode até pensar em algum momento, mas não é com frequência. Bem, quando somos novos, não temos muita consciência das coisas. Situações que só vamos entendendo e olhando de forma diferente, com o passar do anos. Com a idade.
Sinceramente, sempre tive aquela de reclamar das coisas, que elas poderiam ser melhor e os porquês sempre me enchiam o saco. Por que isso ou por que daquilo. Hoje, minha mãe fez frango assado de panela que mais parece um frango cozido, eu já tinha escrito sobre isso por aqui e de que eu detesto. Mas eu estava tão feliz por que eu tinha acordado cedo para fazer a comida. Tinha feito feijão, couve refogado na manteiga e purê de batatas, que eu nem me toquei que o frango estava ali na panela, me encarando. Eu almocei cedo hoje e comi muito. Depois me sentei no sofá e observei meu pai tocar o violão e cantar, quando eu me toquei de algo. Eu estava muito satisfeita e eu tinha comido o frango, o frango estava gostoso. Ou foi por que eu estava feliz em ter feito algo gostoso para todo mundo? Cheguei a conclusão de que hoje foi especial por que eu não fiquei reclamando do frango e pensando nele como uma única coisa. Foi especial por que pude transformá-lo em algo melhor para se comer e é aí que entra o título da postagem. Tinha coisa na geladeira para eu fazer isso, por que meus pais podem comprar e quem não pode? Come o que? Come o frango puro com arroz. Eu tenho sorte de ter as coisas? Não é sorte. Tem dias que não vai ter coisas assim, terão dias que só irá ter arroz. Só que o principal disso tudo, é que agradecer pela maioria das vezes ter, é essencial. Agradecer é se sentir feliz e a felicidade transforma a nossa visão sobre as coisas. Bem... Eu agradeci a mim mesma por ter feito de algo ruim, bom. Agradeci ao meu pai por ter trabalhado duro e poder comprar tudo o que comemos e principalmente a Deus... Por simplesmente deixar a gente existir.
Quando você sentar e tocar em sua barriga, notar o quanto ela está cheia, agradeça. Apenas agradeça por isso. Isso irá te fazer feliz.



Gostou da postagem? Então comente aqui embaixo se você agradece pela comida ou pelo almoço, se não, você sente felicidade em ver sua barriga cheia?

5 músicas com melodias estranhas mas que as letras são lindas

Cá entre nós, todo mundo já escutou uma música com uma melodia estranha, aqueles acordes tocados antes do tempo ou que não combinam, pois não pertencem a mesma escala. Mas, entretanto, todavia, contudo... As letras são extremamente lindas. Então selecionei 5 músicas que tem esse perfil, confere:

Lacrimosa - Not every pain hurts



Com uma melodia sombria e com notas pesadas, a música da banda gótica lacrimosa tem tudo para nos passar um tema de desgraça ou morte. Uma mistura de circo sem plateia e palhaço triste. Há gente que gosta, tipo eu kkkkk mas meus pais, por exemplo, tem medo de escutar. Mas será mesmo que ela é tão medonha assim? Ou é só a melodia?

"Sem dor alguma não seria a mesma coisa, experiências me fizeram forte - Nem toda dor machuca profundamente. Quando você aprende a dividir, não tenha medo do perigo, siga seu coração para a luz. Viva seu sonho e respire."

É, a letra é bem motivacional.


The Offspring - The kids aren't alright


Essa música fez muito sucesso na década de 2000 já que foi lançada em 1999. Muita gente que gosta de rock, aprecia esta música, mas muita gente não curte devido ao som ser carregado ma bateria e a voz do cantor não ser tão melódica. Eu particularmente gosto muito da música e da banda. Mas também é um que tem a letra muito diferente e bonita, na verdade, é mais uma carta de desabafo de algo que realmente acontece, as crianças tem a vida perdida para as ruas. Uma música que continua sendo atual mesmo depois de anos.

"Chances desperdiçadas, nada é de graça, tão distante do que costumava ser. Ainda é difícil, difícil de ver vidas frágeis, sonhos despedaçados..."



Fireflight - Unbreakable



Pelas características da cantora, já se deve imaginar que é uma banda emo e que com certeza a música vai falar do quanto o mundo é injusto. Ainda mais que a banda é de rock e tem um som bem pesado e aberto. Só que, a banda é de rock cristão... Sim, a letra da música é religiosa e extremamente reflexiva, por que é algo que acontece cotidianamente em nossas vidas e diante dos problemas, só Deus mesmo.

"Esqueça o medo, ele é apenas uma muleta que tenta segurar você e transformar seus sonhos em poeira. Tudo o que você precisa fazer é confiar. Deus quero sonhar outra vez, leva me onde nunca fui. Eu quero ir pra lá, dessa vez eu não estou com medo. Agora eu sou inquebrável. Isso é inegável. Ninguém pode me tocar, nada pode me parar."

Gostou, né?


Pearl Jam - Do the evolution


Essa é uma música antiga da famosa banda Pearl Jam, mas embora seja antiga e com uma melodia um tanto estranha, a letra da música é atemporal, ou seja, nos fala sobre algo que não importa quantos anos se passem, ela ainda fará sentido. Sobre a índole humana e o quanto nós somos horríveis para a terra. Ficou curioso (a)? Então confere um trecho da letra:

"Eu estou a frente, eu sou o homem. Eu sou o primeiro mamífero a usar calças. Eu estou em paz com minha luxúria. Eu posso matar, pois em Deus eu confio, é a evolução, querida."

Ler tradução completa

Lacrimosa - Call me with the voice of love


Apesar de não ser tão medonha assim, a música pode não ser agradável aos ouvidos de quem não curte um rock gótico. Aquela pegada meio lenta e sombria. Só que a letra da música é extremamente bonita, vão por mim... Querem se declarar, manda a letra dessa música que a pessoa vai gostar muito.

"Tu foste a primeira - tu foste a última, para a qual eu abri meu coração. Agora tu pareces tão distante... Volta e fica, pois eu digo: Chama-me, chama-me com a voz do amor. Envolve-me, envolve-me nos braços da fé. Guia-me, guia-me para os portões da ternura. Sente-me, sente-me assim como eu sinto por ti."



Gostou da postagem? Então comente aqui embaixo se você já conhecia alguma delas ou se você conhece alguma outra música que tenha a melodia bizarra. Não esquece de curtir o facebook, se inscrever no canal e seguir o blog!

terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Past continuous - T01 E08 - Desabafo

E de repente, Camila se sentiu sozinha no ponto, com Carlos, o "Timo" parado em sua frente. O sorriso discreto cortou o silêncio.

__Eu lembro de você!
__Lembra? Eu não sei quem é você - Mentira, ela sabia muito bem que ele era.
__Você fazia musculação comigo. Eu lembro, há muito tempo. Nossa, como eu te procurei - Carlos ficou lado a lado dela.
__Jura? Acho que estou lembrando - Ela olhava para a esquerda para vê se o ônibus já vinha e tentava se fazer de desentendida.
__Está indo para onde?
__Vou para o leste - Camila respondeu desconfiada. Queria evitar de ter que ir para o mesmo lugar que ele ou pior, pegar o mesmo ônibus.
__Que pena, eu estou indo para o Shopping - Ele respondeu enquanto Camila suspirou aliviada. O ônibus estava se aproximando, o Leste 305 era o único que passava por lá que iria para aquele lugar. Apesar de servir para Carlos também, mas ela acreditou que ele fosse pegar uma van. Quando deu sinal, sentiu o coração gelar, o rapaz também se aproximou da pista para subir e disse:
__Vou te fazer companhia, esse serve para mim - Carlos sorriu


Os dois sentaram na cadeira mais alta do ônibus, Carlos deixou Camila sentar na janela, ele demonstrava estar muito confortável. Parecia que a conhecia há um tempo, já ela estava muito constrangida. Desde quando ele se lembrou dela?
__Então, você sumiu - Carlos comentava enquanto checava um papel na carteira.
__Eu tive que sair, problemas de saúde. - Camila não olhava para o rapaz. O pensamento estava distante...
__Entendo - Ele se calou, talvez tivesse percebido que ela não estava muito afim de falar. O shopping ainda estava longe para ele descer e não iria mudar de lugar, iria ser totalmente estranho. Quando se surpreendeu com a pergunta.
__Você acredita que uma pessoa possa voltar no tempo? - Ela tinha pensado e repensado várias vezes em como fazer a pergunta. Também mentalizou repetidamente em como ele iria reagir. Não era coincidência encontrar com ele em 2011, já que ele não apareceu em 2011, não que ela se lembrava. Ele se mostrava tão receptivo que por alguma razão,decidiu comentar com ele sobre o assunto.
__Eu não sei te responder, acho que não. O tempo que passa, não volta. Sabe? É como se fosse uma proteção.
__Proteção? - Camila olhou bem no fundo dos olhos de Carlos meio receosa.
__Sim, se tivéssemos o poder de voltar no tempo, a nossa vida seria um caos total. Imagina só, se todas as pessoas soubessem o que aconteceria em suas vidas, se fosse ruim, todo mundo ia dar um jeito de mudar, só que aí que mora o perigo. Mudando até dar certo, isso afetaria outras pessoas. Um caos. O tempo quando passa e não volta, nos dá uma certa lição. Assim aprendemos e evoluímos - Camila ficou em silêncio, realmente, não foi boa ideia desejar voltar no tempo e mudar algo. O curso da vida não pode ser mudado. A primeira lição que ela acabou de aprender. Carlos havia notado que a mesma ficou em silêncio e então completou.
__Esse é o número do meu celular, qualquer coisa, a gente se fala por aí - Levantou, se despediu e desceu do ônibus. Afinal, o shopping estava em cima. Camila anotou e ficou pensando em tudo aquilo. Quase passou direto do ponto onde iria descer, por que tinha mudado de ideia, não queria encontrar Pedro. Mas desceu por que não queria mais estar no passado. Ainda mais depois que Júlio a convidou para uma confraternização. Logo o Júlio. Seu amigo.
Desceu. Ficou parada um tempo na rua larga em frente ao supermercado Italiano. Ainda estava de dia e então caminhou lentamente até encontrar uma casa rosa, a casa de Pedro. Andou até o fim da rua e nada de achar uma casa rosa. Entrou em desespero, não conhecia nada e nem ninguém ali, quando avistou vindo do lado oposto, com uma sacolinha de pão, a irmã de Pedro. Sim, era ela... Se aproximou.
__O... Oi - Gaguejou e notou que ela deu um largo sorriso.
__Olá!
__Você é a Mirela?
__Sim - Ela deu uma risada.
__Então você é a irmã do Pedro, não é? Eu sou uma amiga dele, estava meio perdida por que é a primeira vez que venho até aqui.
__Amiga do Pedro? - Mirela estranhou já que o irmão nunca tinha comentado nada sobre amigas ou muito menos sobre mulheres, mas mesmo assim, fez sinal para Camila a acompanhar.
__Moramos naquela casa ali, aquela verde - Camila sorriu, realmente, a casa ainda não era rosa.
__Não liga para a pintura, ano que vem vamos pintá-la.
__Muito legal, poderia ser rosa, sei lá - Camila riu
__Nossa, uma boa ideia, a mamãe ama rosa.
Chegaram, Mirela abria a porta com uma mão enquanto a outra segurava o pão. Entraram e então a irmã de Pedro pediu para que Camila sentasse, enquanto ela iria chamar o irmão. Camila ficou observando a casa e quando viu Pedro descer as escadas. Levou um susto. O rapaz estava muito diferente de como costumava ser. Os dois se olharam por uns segundos, quando Pedro a olhou totalmente assustado.
__Quem é você?
__Será que eu posso falar com você um segundinho? - Camila levantou rápido do sofá. Naquele momento, ela tinha mudado o passado drasticamente, já que Pedro não fazia parte dele e agora, fazia.
Pedro hesitou um pouco, mas aceitou conversar na varanda da casa, afinal, que mal a menina podia fazer? Ela sabia muitas coisas ao seu respeito. Isso era estranho,
__Você não me conhece agora. Vai me conhecer em 2016 apenas. Na faculdade de biologia. Sei que pode parecer loucura. Mas eu não sabia com quem falar e você é um dos meus melhores amigos. Eu sei que posso confiar em você - Pedro ficou extremamente perturbado. Por um momento achou que ela estivesse brincando. Mas Camila falava coisas pessoais que só uma pessoa que realmente o conhecia (o que eram poucas) saberiam responder. Depois de muita conversa e segredos revelados. Pedro se sentiu convencido.
__Você voltou no tempo. Mas por que?
__Eu não sei. Você precisa acreditar em mim. Eu olhei para uma foto e acordei no meu quarto antigo, nesse ano de 2011.
__Isso é muito bizarro. Mas eu acredito em coisas assim. Não sei como posso te ajudar - Pedro coçava o queixo, agora mais tranquilo. Ele realmente sentiu algo muito especial por Camila. Uma empatia inexplicável.Queria poder ajudá-la, mas como?
__Você me ajuda muito. É um dos meus melhores amigos. Eu vim aqui na cara e na coragem. Sua casa é rosa, em 2016 - Camila deu uma risada, se sentia melhor em ter desabafado.


__É sério? Não diga isso para a minha mãe, ela ama rosa - Pedro sussurrou olhando para a janela da sala.
Os dois trocaram telefones e Camila olhou no relógio, estava tarde já. Ela se despediu de Pedro e foi para o ponto, começou a relembra do que Carlos havia dito. Bem, estava tudo mudado mesmo, não iria fazer diferença se ela fizesse coisas diferentes, também. Quando chegasse em casa, iria ligar para Carlos, o "Timo" crush do ônibus.


Papo de filhos: Obrigação


Queridos caotinhos, andei sumida neste fim de ano, mas gostaria de comunicar que eu fui viajar e infelizmente não consegui postar de jeito algum o papo de filhos na sexta feira. As vezes não dará para postar nos dias certos, mas podem ter certeza que eu posto.
E por falar em viagem, a postagem de hoje é relacionada a ela. Quem nunca se sentiu obrigado a fazer algo, para que não ficasse escutando depois? Por mais que seus pais digam que você não é obrigado a ir para tal lugar ou fazer tal coisa, nós sabemos que tem as consequências depois, então sim, não deixa de ser uma obrigação, já que não temos escolhas.
A verdade é que na maioria das vezes, fazemos por consideração aos nossos pais, principalmente quando é data festiva, mas no fundo, é ruim você ficar se sacrificando por algo que vai ter fazer mal e ninguém entende, nem mesmo eles. Tem gente que diz "ah mais uma vez na vida e tal" não, queridinha, não é só uma vez na vida, é toda hora. Seja ela uma viagem, uma saída, qualquer coisa. Quem passa por isso e ler esta postagem, vai se identificar e entender do que eu estou falando. 
Meu ano novo tinha tudo para ser legal, não vou dizer que foi ruim, por que teve comida, teve teto para dormir e teve momentos bons (só não teve internet kkkkk). Só que, se for parar para analisar, teve mais pontos negativos a que positivos. A começar pela falsidade das pessoas, a começar de que foram quatro dias de noites mal dormidas, indiretas, fofoquinhas e olhares tortos. Não gosto disso, eu não sou o tipo de pessoa que fingi estar tudo bem, quando não está. A língua eu controlo, mas a cara... Ahh... Essa eu não consigo evitar. Fico séria mesmo e demonstro que não gosto de algo. Quem me conhece sabe que eu nunca vou abraçar, sorrir e agir normalmente, quando eu não gosto do lugar ou não me dou com as pessoas. Se for da família, o máximo que eu faço é cumprimentar e olhe lá. 
Pois bem, eu não queria ir, mas fui "obrigada" por que? Por que se eu não fosse, o ano de 2017 ia ser um poço de lembranças do ano novo e ia ser um ciclo de jogação na cara e proibições de outras coisas. Sim, ainda disseram que não era obrigada... Sei.
O importante é que já passou e agora eu finalmente estou em casa. Aturei o que tinha que aturar e sobrevivi graças a Deus.
O papo de filhos de hoje foi mais um desabafo, mas a moral disso é que se você que é pai ou mãe e ler essa postagem, converse com seu filho e tente descobrir ou entender o porquê dele não querer ir para tal lugar e dependendo da situação, não o force. Você pode até suportar, mas talvez seu filho não. Ninguém é igual. O que deveria ser uma coisa inesquecível, se tornará uma experiência ruim.


Gostou da postagem? Então comente aqui se você já foi obrigado alguma vez ou se já sofreu por não ter feito a obrigação! Não esquece de me segui ali ao lado ---------> E se inscreva no canal xD
Beijos galaxicos