quarta-feira, 26 de dezembro de 2012

"Se eu não encontrar palavras pra expressar, basta só olhar pra mim. O meu coração vai te convencer que é amor, o que eu sinto por você. Quando num gesto eu lhe entrego o meu coração, frases se tornam em vão,
como um mar de águas limpas, é o meu amor por ti, você pode mergulhar sem medo. Meu amor, quando palavras não conseguem expressar, veja o brilho em meu olhar, acredita em mim, o que sinto por você, é amor".


-

11/11/2012 - 22 horas
De: Teló

"Você me chamou de Jadson, como se eu fosse nada demais.Você é a única mulher que eu já gostei e gosto de verdade. A minha vida não tinha motivos para eu continuar andando e sem você, eu não tenho motivos para continuar existindo. Radical? Mas é verdade. Eu posso não demonstrar que gosto de você, mas eu durmo e acordo pensando em você. Sei que sou um cara ruim, mas você me faz ser bom".

Talvez o amor não seja um conto de fadas, talvez ele seja um pano liso sem nenhum enfeite, na qual com o tempo, duas pessoas aprendem a bordar os mais lindos desenhos. Um aprendizado na qual cada um ensina ao outro, um pouco da vida. Talvez o amor não seja uma caixa de música, talvez ele seja as notas que compõe uma, aquelas semibreves ou fusas, que devem ser colocadas com cuidado para não errar o compasso.
A cada dia que passa, ficamos cada vez mais juntos. Embora a gente discuta por coisas fúteis e eu sempre tento te tranquilizar... Sei que faz parte, a gente ainda está amadurecendo e aprendendo. Descobrimos e descobriremos muita coisa juntos.
Eu amo você e nada pode mudar isso...


terça-feira, 25 de dezembro de 2012

Feliz natal

A coloração do meu olho sempre foi castanho claro, há quem diga que em minha vida algumas pessoas (doidice na certa) disseram que era verde. Hoje, me olhei no espelho e ele estava amarelo, a íris, não o esclerótico. Tudo bem que muda de cor de acordo com a luz, mas estava amarelo mesmo... Igual ao da foto abaixo...


Terei que ir ao oftalmo ver isso, já que a cada dia que passa, enxergo menos (tristeza)

-

Enfim, os últimos dias foram corridos, tensos, corridos e tensos (só para dar mais ênfase). De uma forma bem resumida. A galera foi no shopis para escolher roupa (banquei a estilista, pode!) P.A indeciso kkkkk... E Jadson no provador (Leva a rosinha)... Depois fomos comer algo.


Muito comédia... Mais uma grande lembrança para ser guardada ;)

-

Natal chegou mais uma vez, muita correria, ajudei a mamãe a fazer os preparativos (cansativos). Primeiro fui na casa do Jadson, fiquei um tempo por lá enquanto meus pais estavam na missa. Comi muito. Dancei com ele, sei que estava doidinho para dançar kkkkkkkkkk... E carlinhos querendo ter alguém para perder no video game, me chamou para jogar (balela). Fiquei muito feliz... Dona Marlene me deu um lindo presente e fiquei morrendo de vergonha por que não comprei nada a ela, mas já sei o que dar daqui há alguns dias (eu mesma irei fazer). O mais engraçada foi o Seu João do meu lado - "Sem cerimônia, Polly. Aqui, ninguém é chique, pode meter o bocão" - kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk (já que insiste né?) kkkkkkkkkkk...
Depois fui na casa da tia Ruth e por lá ficamos... Ganhei muitos presentes, uma linda bolsa, camisas e uma... Que depois eu tiro foto e posto por aqui... kkkkkkkkkkkkkkk
Mas uma vez o natal chegou e deixo aqui minhas singelas palavras...

"Natal somos nós quando decidimos nascer de novo, a cada dia, nos transformando. Somos o pinheiro de natal quando resistimos vigorosamente aos tropeços da caminhada. Somos os enfeites de natal quando nossas virtudes, nossos atos, são cores que adornam. Somos os sinos do natal quando chamamos, congregamos e procuramos unir. Somos luzes do natal quando simplificamos e damos soluções. Somos presépios do natal quando nos tomamos pobres para enriquecer a todos. Somos os anjos do natal quando cantamos ao mundo o amor e a alegria. Somos os pastores de natal quando enchemos nossos corações vazios com Aquele que tudo tem. Somos estrelas do natal quando conduzimos alguém ao Senhor. Somos os Reis Magos quando damos o que temos de melhor, não importando a quem. Somos as velas do natal quando distribuímos harmonia por onde passamos Somos Papai Noel quando criamos lindos sonhos nas mentes infantis. Somos os presentes de natal quando somos verdadeiros amigos para todos. Somos cartões de natal quando a bondade está escrita em nossas mãos. Somos as missas do natal quando nos tomamos louvor, oferenda e comunhão. Somos as ceias do natal quando saciamos de pão, de esperança, qualquer pobre do nosso lado. Somos as festas de natal quando nos despimos do luto e vestimos a gala. Somos sim, a Noite Feliz do Natal, quando humildemente e conscientemente, mesmo sem símbolos e aparatos, sorrimos com confiança e ternura na contemplação interior de um natal perene que estabelece seu Reino em nós. Obrigado Jesus! Por vossa luz, perdão e compreensão."


sábado, 22 de dezembro de 2012

Varanda

Sem vontade de sorrir. Sem vontade de comer (gastrite pela primeira vez). Sem asas. Sem olhar brilhante (já reparou que a lua tem crateras?). Sem brincadeiras. Sem cantorias. Sem piadas (no que eu me tornei?). Sem fantasia. Sem colorido (ainda terei meu bom humor). Sem ironias. Sem destino. Sem caminho. Sem ilusão (amarga realidade). Sem sinceridade.
Pertubação. Dor de cabeça. Me deixem em paz. Quero apenas dormir. Dor vá embora. O frio me consome. O quente me endurece. Nostalgia.Infância. Mamãe... Papai...














E eu aqui na varanda tendo apenas um devaneio.

quinta-feira, 20 de dezembro de 2012

Fim do mundo amanhã?

Estou sem criatividade hoje para escrever algo... Mas se acontecer algo mesmo, esse blog será lido por alguém daqui há alguns anos.

quarta-feira, 12 de dezembro de 2012

Na memória

E lá estavamos mais uma vez o acompanhando naquele momento sepulcral. Estava cedo, Jadson e eu batemos em sua casa, puxamos um papo e ficamos vendo a hora passar, escutando com atenção a saudade do nosso amigo. A missa foi particularmente triste, ele estava tremendo, se segurando para não chorar. E a música tocando suavemente ao fundo, era quase impossível não se emocionar. Cutuquei o Jadson - "Abrace-o" - Mas ele também não estava lá essas coisas... Felippe, que estava ao seu lado, baixou a cabeça e fungou (acho que estava se segurando também).
No término, dei um abraço apertado no Paulo e sussurrei "forças" em seu ouvido, duas vezes. Ele agradeceu.
Como havia mencionado, será difícil a partir de agora e se na nova cidade for o melhor para toda sua familia, então que Deus ilumine o caminho de vocês... Acho que fará bem a todos.
Ficaremos com saudades. Mas se for mesmo, sei que um dia nós iremos nos encontrar e zuar como nos velhos tempos...


quarta-feira, 5 de dezembro de 2012

Noites traiçoeiras

Não imaginava que iria conhecê-lo e entrar na vida dele assim, a ponto de falar palavras de conforto. A morte está presente na vida de todos e mesmo que eu não lide muito bem com ela, a mesma sempre esteve presente, desde que eu nasci.
Me perdoe, meu amigo, por não comparecer neste momento tão delicado, mas pode ter a certeza que meu coração está apertado e meus olhos estão cheios de lágrimas. Acompanhei, de longe, pois você naqueles momentos em que conversamos, me falou algumas coisas. Deus sempre sabe o que faz...  Sei que agora, ela está sorrindo, pois não há dor, não há sofrimento, não existe sentimentos ruins, sei também, que o lugar é o paraíso, literalmente.
Certamente que não foi falta de consideração... Eu deveria ser mais forte.
Deus nunca nos dá uma cruz, na qual não podemos suportar. Sei que daqui para frente, será difícil... Mas estarei aqui, eu e Jadson.
Não tenho palavras sabe? Para escrever, tem um nó no meu cerébro, mas não consigo escrever nada do que eu sinto. Confesso, fiquei abatida com sua triste notícia... E mais uma vez, me perdoe, por não ter ido.









... Eu deveria ser mais forte.