segunda-feira, 8 de julho de 2013

Epílogo

Estou cansada de estar aqui, por que quanto mais o tempo passa, mas essas brigas me desgastam. Sei que não sou só eu.
Eu poderia matar tudo o que eu sinto e ir embora, eu posso fazer isso, não posso? Eu só estou aqui por que a única coisa que me resta é o amor e ele não vai terminar e nem quebrar, só que eu não quero continuar assim, isso está me prejudicando, estou parada no tempo e na vida. Apenas não estou seguindo. Estou te carregando com as duas mãos e está pesado demais. Eu já tenho problemas o suficiente e eu não quero te levar junto comigo.
Você disse que não iria me deixar ir, mas é isso que você está fazendo aos poucos. Se eu for, vai ser melhor para todos, até para mim.
Eu queria poder ser diferente, sabe? Daquelas que são companheiras, que adivinham tudo, mas eu não sou assim, apenas uma criatura esquecida por todos e cheia de defeitos. Como eu posso ajudar alguém, se eu mesma preciso de ajuda?
Como eu posso abraçar alguém, se eu sou a única que continuo chorando?
Eu não posso negar o fato de que, quando eu abrir meu coração, todos poderão ver as cicatrizes e eu não quero que isso aconteça... Não com você!
Eu estava sentada em uma praça, com árvores congeladas, parece que sempre foi inverno nos meus olhos, agora eu levantei e escolhi um caminho de muitos que estavam em minha frente. Essa não é a primeira vez que pego essa estrada, eu sei que nela existe muitos buracos e poças. Mas eu não cometerei os mesmos erros como da primeira vez. Então se eu me fechar aos poucos, me perdoe, eu apenas estou voltando as origens.


Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da postagem? Então comenta... :D
Agradeço...
beijos galáxicos!