sexta-feira, 11 de outubro de 2013

Be strong

Abro meus olhos, vejo tudo se mover como um visor de uma câmera. Seria um sintoma do pânico ou falta de equilíbrio?
Eu dormi 2 horas de hoje e acordei as 4, ou seja, não dormi. Estou que nem um zumbi pela casa. Cansada, triste e precisando de alguém para encostar e apenas esquecer, mesmo que momentaneamente, tudo que eu vivo.
Sabe, meu pai está doente novamente e vê-lo desse jeito me deixa muda e solitária. Parada ao lado da cama, eu observo ele dormir, fico imaginando o que ele sonha e o que ele sente. Ele está tão pálido e magro. Como a vida é cruel... Sei que tudo dará certo, mas está difícil segurar esse punhado de problemas. Minha saúde está indo embora.
Tudo que eu sonhei para mim um dia, está desmoronando, por que não sou quem eu queria ser, não tenho o que eu queria ter e quem eu mais amo, um dia irá partir. Assim como eu.
Quero me conter, não posso mais chorar... Tenho que enfrentar as coisas com um grande sorriso, por que eu estou sozinha e sempre estarei, ninguém fará por mim o que eu tenho que fazer.
Apenas serei forte, mesmo que isso me custe muito caro.
sei que você vai conseguir sair dessa, pai, mais uma vez. Você é um guerreiro!

4 comentários:

  1. Eu sei como são estas coisas, ano passado minha mãe teve pancreatite, foi para a UTI, ficou internada 21 dias. Oito meses depois, minha vó faleceu, em seguida, dois dias depois de sua morte, meu pai teve câncer no intestino e teve que fazer uma cirurgia de urgência. Agora, desde novembro a luta relacionada à saúde é minha, faz um ano que estou em rotina de hospitais, operei meu rim duas vezes neste período, estou perdendo todos meus sonhos, tive que sair do cursinho, não consigo estudar devido aos problemas de saúde e a quantidade de consultas, mas não adianta falar tudo isto para quem conhecemos, muitas vezes acham que queremos nos fazer de coitadas, mas o que me deixa mais triste é saber que existem pessoas tão próximas de mim e que sabem de todas minhas lutas, mas simplesmente se esquecem delas e cobram de mim como se eu tivesse forças para mais situações que me entristecem... Mas olha, Deus é contigo, assim como testemunho a vitória sobre a vida da minha mãe e do meu pai, que estiveram tão perto da morte, determino a vitória do teu pai e da tua vida. Que Deus te abençoe, força, guerreira.

    ResponderExcluir
  2. Para vermos o quanto somos tão pequenos perto de tudo ao nosso redor, certo que, cada um tem o seu problema... Obrigada, Mii, parece que somos provados a cada segundo e é difícil se manter forte. Fico triste por tudo isto acontecer com você. Eu confio em Deus e sei que ele está guardando algo de muito especial para nós. Meu pai tem leucemia e está no tratamento há 6 anos, como a imunidade dele é baixa, ele adoece com muita facilidade e é triste, por que ele não pode tomar qualquer remédio por causa da quimioterapia oral que ele faz.
    Eu entendo você, sei que é difícil, muita gente nos condena e acha que estamos a nos fazer de vítima, por que simplesmente é mais fácil julgar a entender a situação dos outros. Vivo isso por que tenho o transtorno do pânico e por ser de natureza psicológica, ninguém leva a sério e acha que tudo isso é gracinha. Mas também tive minha vida muito empatada, o que isso me trouxe de fobias, hoje eu consigo sair de casa, mas se tiver alguém junto comigo. Por que o medo de passar mal na rua é muito grande.
    Sei que Deus olhará por nós, você ficará com a saúde que sempre sonhou, somos guerreiras :D - Que ele abençoe a gente :D

    ResponderExcluir
  3. Todo mundo tem suas complicações em suas vidas e seus problemas, alguns maiores outros menores, mas todos têm. E realmente em alguns momentos é muito difícil ser forte, e não tem nada de errado nisso, cada um tem seus limites, uns são mais fortes, outros menos. No fim o que importa é saber ser esperançoso, acreditar que tudo pode ficar bem, ajuda a suportar os problemas. E por mais estranho que seja (ou não) acredito que os problemas podem ser bons amigos, porque nos ajudam a crescer, porém na maioria das vezes só percebemos isso depois que eles já se foram.

    Obrigada pela visita feita ao meu blog e se quiser divulgar o meu blog no seu não vejo problema algum, na verdade agradeço se o fizer.

    Thoughts-little-princess.blogspot.com

    ResponderExcluir
  4. Exatamente, Flavia, suas palavras foram cheias de motivações. Eu vi meu limite há algum tempo, porém o importante era se manter esperançoso, difícil, mas eu tento a cada segundo. Sempre tem uma vitória na derrota. Por que o aprendizado das experiências ruins nos traz sabedoria. *---*
    Publicarei sim, beijos!!!!!!!!!!!!!

    ResponderExcluir

Gostou da postagem? Então comenta... :D
Agradeço...
beijos galáxicos!