sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Legalização do aborto

Esse tema já tinha o que dar nas redes sociais e está me tirando do sério. Principalmente pelo fato de que alguém da minha família ficou me condenando por uma opinião minha. Pois bem, vamos aos fatos. Não discuto nada relacionado a temas polêmicos em redes sociais por que não gosto de criar inimizades por causa de opiniões diferentes e por que ninguém está acostumado a ouvir uma opinião diferente da sua e também por que por ser da minha família, não quero que falem coisas a respeito da minha vida pessoal publicamente.
Enfim... O aborto foi legalizado e geral está de mi mi mi por que não pode isso, não pode aquilo. Galera de Deus, eu não sou a favor do aborto, eu sou a favor de não me intrometer na vida dos outros. Esse assunto eu considero como "tanto faz" para mim. Eu não quero entrar em detalhes ou discussão por algo que não vai partir de mim. Se a pessoa quer abortar, que aborte, o problema é dela e não meu. Ela fez uma escolha e não cabe a mim julgar, entendeu? Se isso acontecer comigo, eu não vou fazer isso. Agora as pessoas não entendem e querem te encaixar como se você fosse o anti cristo dos bebês ou o anti vida. Eu só não me importo, apenas isso. Se tem mulher morrendo ou fazendo isso clandestinamente, eu não quero saber, eu não tenho o direito de mandar nelas ou simplesmente mandar elas não fazerem isso. O direito, a escolha é somente delas e ponto final.
Eu tenho minha crença, eu tenho minhas opiniões a respeito das coisas, mas por eu ser publicitária, eu tenho que me tornar neutra justamente por que eu faço campanhas do governo como trabalho e não posso expressar minha opinião no meu trabalho. Assim como um jornalista não pode expressar sua opinião em uma matéria. Somos profissionais da comunicação, lidamos com pessoas, mas pessoas são diferentes e não podemos ser contra ninguém.
Lembre-se que o estado é "laico" e as leis não se baseiam em religião e sim em questões públicas. Isso fundamenta mais ainda minhas opiniões. Eu aprendi a ser neutra.
Não legalizar o aborto não vai fazer diferença. As mulheres vão continuar morrendo e o número de aborto clandestinos vão continuar subindo. Por que? Por que ninguém tem educação decente nesse país. A maior parte de mulheres que fazem isso, são mulheres pobres e sem estrutura nenhuma para manter um criança. Legalizar vai fazer diferença? Na minha opinião, isso é relativo. Por que? Por que as mulheres vão continuar abortando, só que agora com segurança. Elas vão engravidar de novo? Talvez sim e talvez não e vão abortar de novo? É bem provável. É claro que nenhuma mulher vai querer ficar abortando, mas e se? Por isso não gosto de me intrometer em questões assim. As pessoas fazem o que acharem melhor.

2 comentários:

  1. Tema bem polemico mesmo. Discutimos isso essa semana passada na faculdade. O aborto "ainda" não é legalizado, apenas nos casos de risco de morte para a mãe, anomalias no feto ou estupro. Criou-se uma jurisprudência, mas o aborto continua sendo ilegal ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Tifa! Nossa, quanto tempo :D
      Olha só, para você ver como as pessoas estão fazendo um alarde em relação a isso, se nem foi legalizado. Eu realmente achei que tivesse sido pela repercussão. Mas pelo que você falou, muitas águas vão rolar :O
      Um grande abraço :*

      Excluir

Gostou da postagem? Então comenta... :D
Agradeço...
beijos galáxicos!