quarta-feira, 9 de novembro de 2016

Você sabe o que é triquíase?

Triquíase ou trique trique, para os íntimos, é uma doença que faz com que a orientação do crescimento dos cílios seja errada, daí ao invés deles nascerem para fora, eles nascem para dentro tocando a região ocular e causando irritação. Ela pode ser unilateral ou bilateral e também congênita ou adquirida.
Se você já coçou o seu olho por que sentiu que algo estava incomodando, olhou no espelho e não viu nada e quanto mais piscava mais doía e causava irritação? É... Acho que você deve procurar um oftalmo para averiguar o trique trique.


Os médicos classificam a patologia em triquíase maior (que envolvem mais de 5 cílios) e triquíase menor (menos de 5 cílios) e as causas mais frequentes são: Entrópio, blefarite, penfigoide ocular, queimaduras químicas e térmicas, entre outras.

Comumente, a triquíase é dividida em três tipos:

1. Pseudotriquiase: que é secundária ao entrópio. Em alguns casos a inversão da pálpebra pode ser intermitente, e a condição pode ser confundida com triquiase verdadeira e tratada de modo inadequado.
2. Cílios metaplásicos: que originam-se dos orifícios das glândulas meibomianas. Esses ocorrem em pacientes com conjuntivite cicatricial em estágio tardio tais como penfigóide cicatricial, síndrome de Stevens-Johnson e lesão química.
3. Distiquíase: onde uma fileira secundária de cílios, parcial ou completa, surge dos orifícios das glândulas meibomianas ou ligeiramente posterior a eles. Os cílios aberrantes tendem a ser mais finos, mais curtos e menos pigmentados que os cílios normais. A distiquíase é uma condição congênita incomum, que pode aparecer de forma esporádica ou ser herdada de modo dominante. Uma pequena porcentagem dos pacientes tem a síndrome distiquíase-linfoedema caracterizada por linfoedema crônico, cistos aracnóides espinhais e defeitos cardíacos congênitos.

Tratamento

1. Arrancar os cílios com a pinça é simples e parcialmente eficaz, mas as recorrências dentro de poucas semanas são comuns, já que o pêlo volta a crescer (Confesso que esse dói, mas é uma dor só e e deixa a gente feliz durantes 3 semanas)
2. A eletrólise é útil quando há poucos cílios isolados. Eficaz, porém podem ser necessárias mais seções para obter um resultado satisfatório.
3. A ablação a laser é indicada quando apenas alguns poucos cílios dispersos necessitam de tratamento. O laser é disparado na raiz do cílio e forma-se uma pequena úlcera. Também eficaz, e a maioria dos pacientes fica curada com duas ou três sessões.
4. A cirurgia pode estar indicada para uma área restrita de triquiase resistente as outros métodos de tratamento. 

De acordo com o site: http://blogdosancarvalho.com.br/triquiase/#sthash.jQsLZrCE.dpbs


"Quem sofre com a triquiase desenvolve inflamações, erosões e ulcerações nos olhos, por causa dos cílios desalinhados que tocam na superfície da córnea. Nessa doença pode haver cinco cílios ou menos tocando os olhos. As causa dessa doença são: penfigóide ocular, entrópio, blefarite, queimaduras químicas e térmicas.
Um dos sintomas frequentes é a impressão de estar com areia nos olhos, pelo atrito entre os cílios, a conjuntiva e a córnea. A repetição dessa ação pode causar vermelhidão ocular, ceratites e conjuntivites.
A má alimentação, o calor e o suor potencializam a oleosidade da pele. No momento que esse excesso chega aos olhos, atingindo a pálpebra, há um grande risco de desenvolver o triquiase. O aumento da oleosidade na pálpebra também pode causar a inflamação dessa região. Se não for tratada, pode causar uma agressão muito forte e definitiva na córnea."

Gostou da postagem? Então comente aqui embaixo se você conhece alguém que tenha a doença ou se você mesmo tem e não sabia! Não esquece de curtir o Mundo lá no facebook e seguir no youtube!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da postagem? Então comenta... :D
Agradeço...
beijos galáxicos!