quinta-feira, 2 de janeiro de 2014

O relógio bate 23 horas e eu estou só, eu esperava alguma coisa ou alguém, mas não ouvi e nem enxerguei nada. Que ironia, não é? Ser esquecido ou trocado por outro?
A reciprocidade é um sentimento que eu sempre quis ter, mas que está perdendo seu efeito conforme os dias passam... Eu penso, que razão há de falar um "te adoro" ou um "sinto saudades" se de fato, eu não serei correspondida?
Faltou isso na luz que eu busquei, eu achei que fosse verdadeira, porém, está superficial, agora. Não queima como antes e não arde. Deverei forçar para sentir mais uma vez? Ou cair na real e assumir que tudo isso é culpa minha?
Estou cansada de nadar contra a correnteza, o que adianta chegar na linha do horizonte e estar indisposta para o que lá encontrarei... O que me reserva a estrela do norte?
As vezes eu me pergunto, por que eu deixei o coração bater. Eu sempre me dei bem com a razão, ela está de mal comigo neste momento, mas se eu chamá-la, ela não irá me abandonar.

Reciproco... Mais do que esperei, menos do que imaginei.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da postagem? Então comenta... :D
Agradeço...
beijos galáxicos!