sexta-feira, 2 de agosto de 2013

Quando eu era mais nova, ficava me perguntando se minha mãe iria deixar de me amar, por que a deixei triste e depois disso, fiquei com medo de ficar só, de que ninguém pudesse gostar de mim, de que não tivesse um lugar na qual eu pertença. Por que sou diferente. Um vazio me deixou pensando na vida... O que eu procuro? Por que eu vivo? Será que minha mãe gosta de mim mesmo?
Ou ela amava e se arrependeu depois?
Eu amo a mamãe, mas as vezes eu fico em dúvida, eu não queria sentir esses sentimentos, por que isso só me atrasa e me faz chorar, por que eu não quero ficar sozinha, ela não irá viver para sempre e isso me atormenta todas as noites.
Eu fico me perguntando por que tenho tanta dificuldade em aceitar o novo, eu queria ser uma pessoa mais madura, mas aberta e sem sentimentos de abandono, carência, achando que as pessoas não me curtem muito.
É inevitável, acho que sou carente demais e preciso de atenção, me sentir especial. Isso não é possível. Por que eu não sou sociável.
Eu apenas estou perdida, sem saber no que pensar, em que acreditar. Minha cabeça está tão bagunçada e rodando. Preciso me organizar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da postagem? Então comenta... :D
Agradeço...
beijos galáxicos!