segunda-feira, 25 de fevereiro de 2013

Prévia

Ninguém nunca conhecerá o amor de fato, até senti-lo verdadeiramente. O amor vai além das palavras que alguém já escreveu, vai além da explicação do por que que o coração sente, o que está no cérebro.
Amar não é viver sem a outra pessoa e também não é deixar de viver por que ela não convive mais em você, amar é simplesmente buscar o indecifrável da palavra, assim como cientistas buscam incansavelmente respostas neste universo tão extenso e escuro.
O amor não pode ser comparado com a chuva que cai, não pode ser comparado com um simples beijo e nem o ato sexual. O amor não pode ser comparado com nada que existe na terra, com nada que possa ser visto ou tocado por nós.
O amor foi uma obra prima que os anjos, distraídos, deixaram cair em nossas mãos. Cada um intepretou de forma diferente e nossa missão é encontrar a pessoa que interpretou, esta arte, de modo igual ao nosso. Só assim nos tornaremos completos... Muitas versões do amor foram feitas, como filmes, músicas, peças e afins... Sempre disseram que quando uma pessoa chora pela outra, é por que ela ama a pessoa verdadeiramente. É verdade, pois as lágrimas é apenas mais uma versão do amor e ela pode ser triste ou alegre.
Expressar o que se sente não é fácil, até para aqueles que são românticos até o último fio de cabelo, por que o amor é tão complexo para o ser humano quanto uma planta que vive, mas não fala.

"O amor foi uma pintura abstrata e colorida pintada por inocentes celestiais que foi corrompida pelo homem."



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Gostou da postagem? Então comenta... :D
Agradeço...
beijos galáxicos!